domingo, fevereiro 11, 2007

Parabéns!


(img emprestada daqui)
Hoje é um dia tão bonito, tão bonito, tão bonito. Valeu tudo a pena. Obrigad@ aos muitos voluntários e voluntárias da NTP que ao longo dos últimos anos, sistematicamente, em tantas iniciativas, trabalharam para que este resultado, um dia, acontecesse. Finalmente, cortam-se muitas amarras aos direitos sexuais e reprodutivos. E a estratégia da intimidação, mentira e clandestinidade retira-se, caladita, como lhes exige o decoro.
Parabéns, Portugal!

6 Comments:

Blogger Grace said...

Parabéns a nós tod@s!

10:29 da tarde  
Blogger Delicious & Gorgeous said...

Eu disse-te que tudo correria pelo melhor no início da tarde;) Tenho estado afastado do campo de batalha, afastado até do "quartel-general", mas neste momento está-me a ser mais importante a sede de conhecimento que me consumia por dentro por estar inscrito num curso que de mim tinha muito pouco!
Estou muito satisfeito com tudo o que foi feito e claro que só tenho que vos dar os Parabéns;)
Já agora já ouviram os comentários do Sócrates? Embora que o referendo não seja juridicamente vinculativo, a lei vai mudar! Este homem consegue surpreender-me a cada momento que passa, pela positiva claro... Faz campanha eleitoral "com base no referendo", agora isto, só tenho pena de por a zona Norte do país ter um produto per capita jeitoso que vá levar com portagens por serem todos muitos trabalhadores LOL coff! coff!

Mais uma vez Parabéns a tod@s

Beijinhos

8:31 da manhã  
Blogger Nuno said...

Estou feliz, admito. E digo ainda mais, muito feliz.
Embora a participação dos eleitores não tenha superado a barreira dos 50% mais um, mostrou inequivocamente o que os portugueses querem. E querem que Portugal seja um país melhor. E passos como este permitem trabalhar para melhorar as condições e direitos de tod@s. Mostrou ainda que acreditam na liberdade de escolha individual e que esta não deve ser regulamentada por um governo e, muito menos, por uma igreja que quer - a todo custo - impor os seus valores, muitos deles com um cheiro a mofo fortíssimo.
Estou feliz por saber que o meu esforço e tempo dados com prazer a esta causa de direitos, valeu a pena. Estou feliz por saber que o meu voto, bem como da maioria dos portugueses que votaram, vai mudar o nosso país.

E quanto à não te prives, muito obrigado;)cresci de muitos modos desde aquele fim de verão de 2004... e estou cá para o muito que ainda há para fazer;)

E não me canso de dizer: estou feliz. Finalmente está a ser construído o nosso futuro que não será tão negro como até agora estava anunciado, certamente.

1:39 da manhã  
Blogger cris said...

nuno, as tuas palavras ficam guardadas no cantinho das coisas bonitas desta nossa NTP. Parabéns e obrigada por todo o teu trabalho ao longo dos últimos 3 anos.
Tó, tinhas razão, meu lindo! Perto ou longe, a verdade é q continuas atento e isso é importante. ;)

Beijos a todos/as!

8:34 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Todas as criaturas estão nas mãos de Deus- inclusive esse bebê não planejado.
Você não consegue acreditar que está grávida! Podia acontecer com qualquer outra pessoa, mas não com você. Mesmo assim, o teste de gravidez deu positivo. Seu coração dispara.Você se pergunta: E agora? Então o pânico a domina: "Não posso ter um filho nesse momento! Meus planos estão arruinados. Esta não é a hora!" Se for solteira, você se pergunta o que as pessoas vão dizer, principalmente o pai da criança. Se for casada, talvez pense: "Ainda não estamos prontos para ter um filho" ou "outro filho, não!" Se a criança é fruto de um caso percebe que agora tudo será descoberto.
Mas Deus não considera essa criança um erro. De acordo com o livro de Jó, toda criatura -humana e animal- está nas mãos de Deus. Ele é soberano sobre a toda a criação, inclusive sobre a criança que está sendo gerada em seu ventre. Somente Deus sabe" o número de nossos dias" e você não tem o direito de tomar o destino dessa vida em suas mãos.
Quando teve a relação sexual que resultou na formação desta criança (não um feto como as organizações de direitos da mulher querem que você acredite!), você já estava lhe dando o direito de viver. Mesmo que não tenha escolhido quando ou como, essa criança agora é um ser humano que vive.

A mão do Senhor fez isto...Na sua mão está a alma de tudo quanto vive, e o espírito de toda a carne humana. Jó 12:9-10.

Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão. Salmos 127:3

Veja nessa descrição dos Salmos 139, o salmista relata o relacionamento de Deus com ele, ainda quando ele era um feto, um embrião informe, sem forma, no ventre da sua mãe. O salmista descreve que Deus via cada coisa que ia se formando e escrevendo em um livro...Quem estudou embriologia como eu durante a graduação, realmente fica maravilhado, espantado diante do milagre da vida, como nós formamos no ventre de nossa mãe, é algo tão lindo, tão maravilhoso...

Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito,...
Os meus ossos não te foram encobertos quando no oculto do ventre de minha mãe fui formado...
Os teus olhos Deus viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todo o que se formava em mim estava sendo escrito, quando ainda nenhuma delas havia.

- Salmos 139: 14-16

Outra palavra que gosto muito é a palavra que Deus deu ao profeta Jeremias, está palavra demonstra que Deus nos escolhe antes de sermos gerados no ventre de nossa mãe, isto é, antes Deus já nos gerou em seu coração. Mesmo que um filho não seja desejado por sua mãe ou pai. Essa criança que está sendo gerada é desejada por Deus. Sua vida é preciosa para Deus. Deus tem um propósito para cada criança que nasce.

Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saisses da madre, te santifiquei, ás nações te dei como profeta. - Jeremias 1:5

3:44 da manhã  
Blogger cris said...

Caro anónimo,
Estas passagens bíblicas são sem dúvida bonitas, principalmente para quem abrace uma fé cristã. Mas Deus consagra na Bíblia o princípio do livre arbítrio e é Cristo quem ordena "Não julgueis". Por isso acredito que defender o direito à escolha é a atitude mais responsável que qualquer cristão ou cristã. Porque como pessoas de fé não devemos desistir de confiar nos nossos semelhantes.

Portanto, o que separa ambas as posições (pro-escolha e pro-prisão) não é a fé ou ausência de fé, mas o que se faz com ela.

Esclarecido?
Fique bem.

5:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home